Seminários

IV Seminário de Estética e Crítica de Arte da USP: Políticas da Recepção

Partimos do pressuposto de que há um caráter político nas distintas formas de recepção das obras de arte, das imagens e fenômenos estéticos em geral, assim como retomamos pensadores que, em chaves distintas, diagnosticam uma inflação e uma aceleração na circulação de imagens no mundo contemporâneo. Tal inflação do campo imagético seria responsável por violentar e/ou neutralizar olhares e corpos, favorecendo uma sensibilidade e um imaginário dóceis ao estágio atual do capitalismo, bem como sujeitos de sentidos atrofiados e psiquismos regressivos. Assim sendo, a inflação e a aceleração na circulação de imagens seria, paradoxalmente, responsável por uma espécie de déficit estético e miséria simbólica de consequências dramáticas na organização do tecido social e da política. Este cenário seria o pano de fundo para as chamadas disputas narrativas contemporâneas, influindo igualmente na relação com o passado através de mecanismos de memória e esquecimento.

ORGANIZAÇÃO
Grupo de Estudos em Estética Contemporânea da USP​
Coordenação: Prof. Dr. Ricardo Nascimento Fabbrini

II Seminário Internacional de Fenomenologia - Husserl, 1930-31: o "Nachwort" às "Ideen"

Ministrante: Profa. Dra. Irene Borges Duarte [Universidade de Évora, Portugal]

Organização: Grupo de Estudos de Fenomenologia Contemporânea Prof. Alex de Campos Moura / Prof. Marcus Sacrini

 
II Seminário de Estética e Crítica de Arte Arte e Política: territórios em disputa

Conferência Inaugural:“Grupo NOX São Paulo

Graffiti”Leon Kossovitch FFLCH/USP
Waldemar Zaidler / Carlos Matuck / Kenji Ota

Seminário de Filosofia Política 1995

Departamento de Filosofia da USP.
Imagens, abertura e edição: Edson Yamazaki